top of page

Emprego formal volta a crescer e soma 1,6 milhão de vagas em 2023

Setor de serviços responde por mais da metade do saldo do ano, segundo o Ministério do Trabalho


O mercado de emprego formal registrou novo resultado positivo em setembro, com saldo de 211.764 vagas, segundo os dados do “Novo” Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Com isso, o país chega a 1. 599.918 empregos com carteira assinada em 2023, atingindo estoque de 44 milhões.

De acordo com o ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, que divulgou os resultados nesta segunda-feira (30), o emprego formal cresceu nas 27 unidades da federação. Também houve alta nos cinco grupos de atividade incluídos no levantamento. A subsecretária de Estatísticas e Estudos do Trabalho do MTE, Paula Montagner, lembrou que o setor de serviços respondeu por 46% do saldo do mês passado. No ano, por 54%.

Assim, os serviços abriram 98.206 postos de trabalho formais em setembro. Em seguida, vem o comércio, com saldo de 43.465, destacando supermercados, hipermercados e produtos alimentícios. Na sequência, indústria (43.214), construção civil (20.941) e agropecuária (5.942).

Ainda segundo os dados do Caged, o saldo foi positivo para homens (128.668) e mulheres (83.096). Entre a População com Deficiência (PCD), houve abertura de 1.590 postos de trabalho. O emprego cresceu também para pardos (145.519), brancos (49.451), pretos (20.004), amarelos (2.642) e indígenas (232).

Comércio deve crescer

No acumulado do ano, novamente o setor de serviços lidera, com saldo de 870.320 vagas (54,4% do saldo total). A construção civil soma 243.410 empregos com carteira, especialmente em obras de infraestrutura (84.778). A indústria abriu 230.753 postos de trabalho formais, com destaque para a fabricação de produtos alimentícios (73.958).

Já o comércio – “Com tendência de crescimento nos próximos meses”, diz o MTE – teve saldo de 144.126, com destaque para produtos farmacêuticos (12.173), supermercados (11.378) e minimercados (11.029), A agropecuária criou 111.336 postos de trabalho – o MTE cita cultivo de cana de açúcar (15.592), de soja (14.401) e de laranja (7.759).

Estimativa para 2023 mantida

O salário médio real de admissão foi de R$ 2.032,07. Segundo o MTE, houve “estabilidade com variação negativa” de R$ 8,07 em relação a agosto. Na comparação com o setembro do ano passado, o rendimento tem ganho real (acima da inflação) de R$ 13,92.

Na entrevista coletiva de apresentação dos dados, o ministro Luiz Marinho reafirmou a estimativa de saldo de 2 milhões neste ano. Ao observar que o primeiro ano dos governos costuma ser de transição, ele disse acreditar que a retomada de obras e da política de valorização do salário mínimo, entre outros fatores, provocarão impacto maior no emprego em 2024.

Marinho reafirmou que o acordo entre empresas e trabalhadores de aplicativos, no transporte de passageiros, está pronto, faltando detalhes de redação. Ele acredita que o texto ficará pronto até amanhã, para então ser encaminhado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

As informações são da CUT.

Comments


bottom of page