SINDICALISTAS LUTAM PARA PROTEGER OS EMPREGOS EM FRIGORÍFICOS DA JBS

Eles farão Encontro Nacional na 1ª quinzena de novembro

“Os sindicalistas que têm nas bases de seus sindicatos frigoríficos da JBS realizarão um Encontro Nacional com representantes de todas as centrais sindicais para traçar uma estratégia e defender os empregos dos cerca de 230 mil trabalhadores da empresa no Brasil”, declarou Antonio Vítor, presidente da Fetiasp (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Estado de São Paulo).

Hoje, dia 18, foi realizada uma reunião na sede da Federação com representantes da JBS. A reunião foi para esclarecer como ficará a situação dos trabalhadores. A empresa teve R$ 620 milhões bloqueados pela Justiça do Estado de MS e resolveu suspender as atividades de sete unidades no Estado, onde emprega 13.900 funcionários. Deste total, 6 mil estão com atividades suspensas. Apesar de fechar os frigoríficos, os trabalhadores continuam recebendo seus salários.

“A única forma de proteger esses empregos é manter o acordo de leniência feito pelo Ministério Público Federal”, disse Vítor. “Os Estados têm de respeitar o acordo feito em âmbito federal, e não pleitear acordos de leniência separadamente”, explicou.

Na reunião foram definidos mais dois pontos: realizar audiências públicas nos municípios onde existam frigoríficos da JBS para chamar a atenção das autoridades e da sociedade para o fechamento da unidade e fazer reuniões com representantes da JBS de frigoríficos da empresa no Canadá, Austrália e Estados Unidos.