Brasil entre as quatro maiores taxas de desemprego no mundo

A taxa de desemprego no país que chegou aos 14% hoje está em 13,2% no trimestre encerrado em agosto


O desemprego no Brasil é alto nos últimos anos, desde a tal reforma trabalhista, que os números têm aumentado e são vários os motivos, entre eles o governo não conseguir aquecer a economia e a pandemia que piorou a situação.

A agência de classificação de risco Austin Rating, que foi feita com exclusividade com o portal G1, mostrou que o Brasil está em quarto lugar entre as maiores economias do mundo.

Dados apresentados pelo governo têm mostrado uma redução nas taxas do desemprego, mas ainda é insuficiente para melhor a situação da população. A taxa de desempregados do Brasil é mais que o dobro da taxa média mundial e é a pior entre os integrantes do G20.

A taxa de desemprego no país que chegou aos 14% hoje está em 13,2% no trimestre encerrado em agosto, são 13,7 milhões de trabalhadores, segundo a última pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O ranking tem em primeiro lugar a Costa Rica, seguida por Espanha e Grécia.

Confira a lista completa:

1º - Costa Rica

2º Espanha

3º Grécia

4º Brasil

5º Colômbia

6º Turquia

7º Itália

8º Suécia

9º Índia

10º Chile

11º França

12º Zona do Euro

13º Finlândia

14º Lituânia

15º Canadá

16º Letônia

17º Eslováquia

18º Irlanda

19º Bélgica

20º Portugal

21º Indonésia

22º Estônia

23º Áustria

24º Luxemburgo

25º Islândia

26º Estados Unidos

27º China

28º Israel

29º Austrália

30º Dinamarca

31º Reino Unido

32º Rússia

33º Hungria

34º México

35º Noruega

36º Eslovênia

37º Alemanha

38º Polônia

39º Holanda

40º Coreia do Sul

41º Japão

42º República Tcheca

43º Suíça

44º Cingapura


As informações são do G1