Notícias

24/08/2016, BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS SALTARAM 14,7 PONTOS NO PIB EM QUASE 20 ANOS

Em menos de duas décadas, os benefícios previdenciários subiram de 4,9% do Produto Interno Bruto (PIB) para 19,5% do PIB. Contudo, especialistas alertam que há falta de conhecimento da população, não somente sobre a necessidade de reformas, como também do sistema em vigor. De acordo com dados do Tesouro Nacional, essas despesas na Previdência Social representavam em 1997 quase 5% de tudo que era produzido no País na época. Dez anos depois, esse percentual subiu 1,9 ponto percentual para 6,8% ...

+ Leia mais

23/08/2016, AUMENTO DE SALÁRIOS "EMPATAM" COM INFLAÇÃO PELO QUARTO MÊS SEGUIDO, DIZ FIPE

O reajuste salarial fechado em acordos e convenções coletivas pelo país empatou com a inflação pelo quarto mês consecutivo em julho, como mostra o boletim Salariômetro. No mês passado, as remunerações tiveram correção nominal mediana de 9,5%, o equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado nos 12 meses até o período. A proporção de ajustes abaixo do indicador voltou a crescer, passando de 25,2% em junho para 37,6%. O percentual também é maior do que o registrado em m ...

+ Leia mais

23/08/2016, AUMENTO DE SALÁRIOS "EMPATAM" COM INFLAÇÃO PELO QUARTO MÊS SEGUIDO

O reajuste salarial fechado em acordos e convenções coletivas pelo país empatou com a inflação pelo quarto mês consecutivo em julho, como mostra o boletim Salariômetro. No mês passado, as remunerações tiveram correção nominal mediana de 9,5%, o equivalente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado nos 12 meses até o período. A proporção de ajustes abaixo do indicador voltou a crescer, passando de 25,2% em junho para 37,6%. O percentual também é maior do que o registrado em m ...

+ Leia mais

19/08/2016, REAL MAIS FORTE NÃO DEVE ATRAPALHAR RETOMADA EM 2017

O câmbio mais valorizado já afeta a rentabilidade das exportações, mas o real mais forte não deve atrapalhar a retomada da atividade econômica neste ano e no ano que vem. No curto prazo, a moeda mais apreciada pode inclusive ajudar na recuperação da economia, dizem alguns analistas, citando fatores como o efeito favorável sobre a inflação, o barateamento de bens de capital importados e o alívio para quem tem dívidas em dólares. No entanto, se a valorização se acentuar e for mantida por muito ...

+ Leia mais

17/08/2016, FÁBRICAS CHINESAS USAM MÃO DE OBRA PARA COMPENSAR FALTA DE MÃO DE OBRA

Uma fábrica chinesa perto de Xangai está recorrendo a um novo tipo de trabalhador para manter sua vantagem competitiva na montagem de dispositivos eletrônicos: pequenos robôs projetados na Alemanha. O presidente do conselho de administração da Suzhou Victory Precision Manufacture, Yugen Gao, diz que os dias em que a companhia extraía sua força da mão-de-obra barata e esforçada da China acabaram. "Estávamos perdendo essa vantagem nos últimos três anos", diz Gao em sua sala com vis ...

+ Leia mais